O Teatro Antigo

Sinopse

O teatro antigo nasceu e desenvolveu-se dentro de duas grandes civilizações, a grega e a romana, causa e origem da nossa própria cultura. Mas este teatro não pertence só ao passado, uma vez que a sua história interessa a todo o ocidente, sobre o qual exerceu uma influência determinante. Constituindo um fenómeno literário e humano complexo, a vida do teatro antigo estende-se por um período muito longo, pois a primeira tragédia que sabemos ter sido representada situa-se sob a tirania de Pisístrato, em Atenas, cerca de 534 a. C., e pode considerar-se que as últimas obras dramáticas conhecidas são as tragédias de Séneca, escritas entre 45 e 60 depois de Cristo. Por outro lado, não devemos esquecer que este teatro se desenvolveu em duas sociedades muito diferentes - na Grécia, sobretudo em Atenas, e depois em Roma, sendo formado essencialmente por dois grandes géneros, a tragédia e a comédia, aos quais se junta o drama satírico. Através de um enquadramento cronológico que vai da Grécia do fim do século VI a. C. até à época de Augusto e de Nero, em Roma, Pierre Grimal procura situar os factos conhecidos e as grandes obras que chegaram até nós e, na medida do possível, esclarecer as constantes fundamentais do teatro, o que em si explica o seu antigo desenvolvimento e a sua glória ininterrupta, do Renascimento até aos nossos dias.