Lila

Sinopse

Lila Binensztok, cujo nome de casada (e brasileira naturalizada) é Liliana Syrkis, nasceu em outubro de 1923, na cidade de Pinsk, à beira do rio Pina, no leste daPolônia. Teve uma infância livre e feliz. Com quinze anos foi surpreendida pelo eclodir da II Guerra. Seu pai, oficial-dentista do exército polonês foi um dois oito mil oficiais polonês executados por ordens de Stalin na floresta de Katyn. Ela com sua mãe e irmã pequena foi deportada para a Sibéria o que, paradoxalmente, salvou-lhes a vida. Quando os nazistas ocuparam Pinsk, desalojando os soviéticos todos moradores judeus foram assassinados.

Lila sobreviveu na Sibéria ao frio de 45 graus negativos, à fome, à desolação, aos lobos e à polícia política stalinista, a NKVD e consegiu regressar à Polônia com o que restou de sua família, ao final da guerra. Mas esse regresso foi apenas o início de uma nova longa viagem.

Lila Binensztok chegou à praça Mauá, no Rio de Janeiro, a bordo de um navio com sua mãe e irmã – as únicas sobreviventes de uma família de mais de 60 pessoas –, e 10 dólares no bolso. Aqui conheceu e se apaixonou por outro polonês recém-chegado, Eugênio Syrkis, que trabalhava como mecânico. Passou a trabalhar como costureira num atelier de alta costura, a Casa Colette e tornou-se, depois, a grande dama da alta costura no Rio de Janeiro. É a mãe do jornalista e escritor Alfredo Sirkis que publicou um de seus primeiros depoimentos, em 1980, no livro O Corredor Polonês.